NPS - Net Promoter Score

O NPS é uma metodologia de avaliação criada por Fred Reichheld, nos EUA, cujo objetivo maior é mensurar o grau de satisfação e fidelidade de clientes de uma empresa, sendo sua metodologia é simples, flexível e confiável.

Através da Harvard Business Review, em 2003, e, posteriormente, com a publicação de edições do livro "A Pergunta Definitiva", o NPS passou a ser bastante conhecido e difundido entre as organizações que buscam aperfeiçoar seus produtos e o atendimento aos clientes, mensurando a fidelidade a sua marca.

Resumidamente, a metodologia busca mensurar, numa escala de 0 a 10 normalmente, o quanto alguém recomendaria determinada empresa a um amigo, colega ou outra empresa.

Com os dados obtidos, pode-se classificar os clientes em três grandes grupos:

Notas de 0 a 6: Clientes Detratores. Criticam a empresa e não voltariam a fazer negócio novamente, exceto em situações extremas.

Notas de 7 a 8: Clientes Neutros. Compram somente produtos e serviços realmente necessários, não sendo leais e tampouco entusiastas da marca.

Notas de 9 a 10: Clientes Promotores: São leais, entusiasmados e fiéis à marca.

Também de acordo com as notas do NPS é possível classificar a empresa em quatro Zonas de Classificação, sendo elas a Zona de Excelência (entre 75 e 100), Zona de Qualidade (entre 50 e 74), Zona de Aperfeiçoamento (entre 0 e 49) e Zona Crítica (entre -100 e -1).

Como se pode ver, a Rodipa se esforça para manter a grande maioria dos seus clientes como promotores, buscando permanecer na Zona de Excelência para, orgulhosamente, honrarmos a nossa proposta de Oferecer Soluções em Sistemas de Armazenagem aos nossos Clientes!